domingo, 2 de março de 2014

Amor descomunal

E mais uma vez é você quem
Ilumina o meu amanhecer
Não poderia ser mais ninguém
Para alegrar meu anoitecer

E mais uma vez você é o alguém
Que sabe ganhar meu coração
Mas que agora vivo sem
Para uma controversa aflição

Você é aquele que me mantém
Presa em encantadoras armadilhas
Mesmo sabendo que não me faz bem
Eu te seguiria por mil milhas

Eu só tenho uma certeza:
Não mais queria lhe pertencer
Tão entregue e indefesa
Mas o que eu posso fazer?
Você é minha maior fraqueza

Meu desejo é além do carnal
Mas a flecha do cupido
Para mim é arma letal
Morro de coração partido
Por este amor descomunal



A vida de Sangue&Alma

Nenhum comentário:

Postar um comentário