terça-feira, 24 de maio de 2011

Pulsos

Ante meus pulsos cortados
Só sinto dor por pensar
Nesses dias torturados
Que me fizeram lastimar

Estando vivo,
De nada sirvo

O sangue já não aquece
A pele já não sente
O coração apenas padece
No martírio evidente

A vida mostra-se hostil
A morte acolhe-me gentil.

Dedicado à Thaís Duarte
A vida de Sangue&Alma

Um comentário:

  1. Perfeito dá de 10 á 0 no meu ! se garante em menina KK

    ResponderExcluir