quarta-feira, 9 de março de 2011

Amor?



Amor, por que és, amor?
Por que clamas por mim?
Me trazes tanta dor
Mas não desejo teu fim

Enfeitiças-me até meu padecer
Mas és a minha luz
E sempre há de ser
Apesar da dor que me conduz

Meu coração da fênix tem a sorte
E dela não pode vencer
É fogo, e no fogo encontra a morte
Para das cinzas renascer

A vida de Sangue&Alma

2 comentários:

  1. Seja escritorAAAA... please,vc vai ter muito sucesso nessa área!

    ResponderExcluir
  2. Pode até ser um hobby, enquanto houver luz haverá poesia ;)

    ResponderExcluir