quinta-feira, 24 de março de 2011

Lua



Doce menina que vejo pela janela
Branca, tão pura e delicada
Exulberante e singela

Ora esconde-se de mim
Ora mostra-se inteira
Na sua glória marfim

Majestosa dama do céu
Ilumina-me com tua vida
E da minha tira o fel

A vida de Sangue&Alma

2 comentários:

  1. Perfeito se vc não tivesse dito eu ainda não saberia q era a LUA do qual vc escrevia rsr..

    ResponderExcluir